Imagem capa - A RELAÇÃO COM O CLIENTE EM TEMPOS DE QUARENTENA por BANG

A RELAÇÃO COM O CLIENTE EM TEMPOS DE QUARENTENA

No início do mês de março, um assunto tomou conta dos noticiários brasileiros: a pandemia da COVID-19 chegou ao Brasil. 

Em todos os âmbitos organizacionais, políticos e sociais, medidas foram tomadas para conter o avanço da doença no país.  

Estratégias para lidar com essa situação passaram a ser traçadas e mudanças na dinâmica de nossas vidas foram impostas 

Os tempos se tornaram incertos.  

 

Mudanças na economia 

A recomendação de isolamento causou, e ainda vem causando, impactos profundos à nossa economia 

Muito além do fechamento do comércio, as consequências da pandemia trouxeram intensas mudanças do comportamento do consumidor.  

Sem nenhum aviso prévio, as marcas foram forçadas a se reinventarem para conseguir manter-se em destaque. 

Mas, como conquistar a atenção dos consumidores em um momento como este?  

 

Estratégias de enfrentamento 

As consequências econômicas da pandemia, mesmo que ainda incalculáveis, já apresentam um resultado certo: o Brasil enfrentará um período de instabilidade na economia.  

Muitas empresas estão tendo dificuldades em manter seus negócios ativos.  

A verdade é que não existem soluções simples para problemas complexos, no entanto, algumas estratégias podem ajudar as marcas a criarem demanda por seus produtos e serviços.  

A principal delas, neste momento, é ter um relacionamento ativo e produtivo com os clientes.  

Manter o contato proativo com o consumidor, mesmo que em um primeiro momento não resulte em vendas, é a forma mais assertiva para manter uma marca relevante no mercado e na mente do consumidor. 

 

A importância do relacionamento 

Existe uma máxima que é de conhecimento geral dos empresários: o atendimento é uma das maiores estratégias para conquistar um consumidor. 

Um atendimento bem feito, com abordagem adequada e dedicação ao cliente, resulta não só em vendas, mas principalmente na formação de um relacionamento duradouro entre marca e consumidor.  

Neste momento, são estes relacionamentos que as marcas precisam fortalecer para manter suas atividades.  

Antes de abordarmos estratégias de relacionamento, é fundamental dizer que empresas que construíram um bom relacionamento com seus clientes são aquelas que os conhecem igualmente bem.  

Por isso, a primeira ação que as marcas devem ter neste momento é compreender a fundo o perfil de quem procura por elas.  

E é este conhecimento que irá permitir uma abordagem clara, eficiente e assertiva.  

 

Esteja presente para o cliente 

Este momento alterou completamente a rotina de todos. Aulas suspensas. Trabalho em home office. Noticiários 24 horas por dia.  

Encontrar um momento de atenção dos clientes não tem sido simples, porém, não é impossível. 

Para isso, a principal estratégia é falar intimamente com o consumidor. O bom atendimento envolve ter uma conversa personalizada, falando diretamente com a pessoa.  

É por isso que reforçamos a importância de conhecer a fundo o cliente. Um bom CRM irá ajudar muito neste momento.  

Ter informações permitirá construir uma conversa individualizada e diferenciada, ganhando credibilidade do consumidor.  

Confiança é um dos aspectos mais importante na relação entre clientes e marcas, sobretudo neste momento.  

 

Mais do que falar, ouça 

Na afobação e pressa de manter suas vendas, muitas marcas partiram para uma estratégia pesada para anunciar seus produtos e serviços.  

Muitas esqueceram do mais importante: este é o momento de ouvir o cliente! 

Para enfrentar os desafios vindouros, é essencial colocar o cliente no centro de tudo, reconhecendo que sua empresa só existe para satisfazê-lo. 

Portanto, antes de disparar mensagens anunciando aquilo que a marca tem a vender, pare e ouça seu consumidor.  Compreenda suas demandas, seus problemas, suas angustias - crie laços!  

A recessão para a qual o Brasil caminha forçará as pessoas a refletirem sobre suas prioridades, especialmente com seu consumo. 

As marcas que tiverem o afeto dos consumidores têm menos chances de terem suas demandas diminuídas.  

Como consequência, o contato com os clientes também servirá para ativar campanhas de vendas, além de manter o negócio bem posicionado no mercado.  

  

Compreenda o momento 

Como dissemos no início deste blog, os tempos se tornaram incertos. As indefinições do amanhã trazem uma consequência inevitável: o medo  

Este sentimento tornou-se uma constante na vida de muitos empresários e gestores 

Saiba que sentir medo não é fraqueza, tampouco despreparo. Trata-se de uma reação natural ao desconhecido.  

É a forma como reagimos instintivamente frente às ameaças reais, ou potenciais, que estamos vivenciando.  

Como não sabemos absolutamente nada do que vai acontecer no futuro, sentimos medo.  

Não temos certeza de como a situação irá se desenrolar, por isso, o melhor antídoto para tais situações e para combater o medo é buscar conhecimento. 

Busque fontes de informações confiáveis para saber como lidar com este momento. 

Busque a ajuda de pessoas especializadas para ajudá-lo a tomar as decisões que são necessárias.  

Existem diversas iniciativas para auxiliar os empresários a enfrentar os desafios impostos.  

Sebrae, por exemplo, tem feito um trabalho bastante exemplar, com vídeos, consultorias, tutoriais e muitos outros conteúdos dedicados aos micros e pequenos empresários, com temas que abordam estratégias e soluções sobre como lidar com o atual momento. 

Nós da Bang, estamos atentos a todas as mudanças que estão ocorrendo e nos preparando para oferecer aos nossos clientes e parceiros as soluções mais efetivas.  

Uma postura adequada neste momento é crucial para conseguir tranquilizar os clientes e continuar oferecendo os produtos com qualidade. 

Conte conosco.