Imagem capa - O AGORA É DIGITAL por BANG
MARKETING DIGITAL

O AGORA É DIGITAL

O que estamos vivenciando atualmente é algo extraordinário, anormal.

Uma quarentena longa, e necessária, estabeleceu uma nova dinâmica no viver.

E, por mais difíceis e nebulosas que as coisas estejam parecendo, existe uma certeza: sim, tudo isso vai passar.

Isso não significa, no entanto, que saberemos em que momento as atividades retornarão à normalidade e qual será este novo normal que tanto se fala.

Independente da previsão, um questionamento se coloca para empresários, gestores e comerciantes: como será o mercado pós-pandemia?

Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares. Nem os especialistas mais renomados ousam cravar convicções a respeito dos caminhos que o futuro nos reserva.

Porém, observando a nova dinâmica do comportamento do consumidor, é possível reconhecer algumas tendências que estão se desenhando.


Mudanças de hábitos

Com as restrições impostas pela pandemia, novos hábitos de consumo foram se impondo.

Andar de loja em loja em busca do melhor preço, não é mais uma opção e, avaliar minuciosamente um produto, também não é mais permitido.
Os espaços com ambientes agradáveis e atendimento de alta qualidade, não podem mais ser frequentados.

O que restou a este consumidor? Uma pergunta complexa que apresenta uma resposta simples - o digital.


A imposição do Digital

As marcas que estão tendo resiliência e levando as experiências que proporcionavam aos consumidores presencialmente para o formato digital, estão conseguindo manter sua clientela fiel, ou ao menos grande parte dela.

Parece uma transição simples, não é mesmo?

Apesar das vantagens óbvias, criar uma presença digital para marcas que antes não tinham qualquer ação do tipo, é uma tarefa longa e complexa. E o principal obstáculo muitas vezes é a própria marca, que se recusa, quase que cegamente, em aceitar mudanças.

Talvez, a dificuldade que muitos empresários encontram em tornar seus serviços mais digitais, é por considerá-lo algo opositor, que não cabe neste formato.

É fundamental compreender que as ferramentas digitais são as maiores aliadas para o sucesso de uma marca, independente do contexto externo.


Uma mudança em curso

O consumo mudou. O mercado mudou. As pessoas mudaram. A forma como as empresas apresentam e vendem seus produtos e serviços, também deve mudar.

Mesmo quando as atividades se normalizarem, é evidente que o modo de ser e de agir dos clientes não irá voltar exatamente como era antes.

Neste novo normal, o consumidor entendeu que é possível estabelecer relações comerciais com as marcas de maneira mais dinâmica, prática, justa e direta. E estas vantagens jamais serão abandonadas, porque o que dita as práticas do mercado não são as preferências dos empresários, ou aquilo que promove vantagem às marcas, mas sim, o interesse do consumidor.


“O consumidor sempre irá em busca daquilo que lhe proporciona benefícios, conveniência e vantagem.”


As empresas que compreenderem isto e colocarem o cliente como centro das operações, promovendo mudanças e adaptando suas atividades para melhor atendê-lo, terão sempre o maior destaque perante este novo consumidor.

Um futuro que esperávamos para anos à frente, nos tomou de assalto em um processo frenético e surpreendente.

Sem que tivéssemos tempo para nos prepararmos, uma mudança que estava prevista para ocorrer em anos, décadas na verdade, se colocou como obrigatória em questão de semanas.

Agora, não tem mais volta.

Agora, a transformação se impôs.

Agora, o jogo virou.

O agora é digital.